Sonho não (ou mal) interpretado

. o avesso da coisa. a costura à mostra. a etiqueta. a falta de etiqueta, porque esta incomodava o pescoço. o tamanho. um número a menos. eu imprensada. folgada nunca – entra muito ar! começo depois do fim – inevitável. a etiqueta da minha blusa incomoda o seu pescoço. não vou cortá-la. porque não quero cortá-la. nela tem o meu tamanho. e não sou muito pequena. preciso lembrar-me sempre disso: eu visto M, às vezes P, se eu quiser me mostrar um pouco mais. mas não me dê uma blusa G. nela caberá além de mim. e não poderei preenchê-la.

Ganhei 10 margaridas!

F. S. Júnior disse...

tamanhos. de vez em quando é difícil acertar o número, o tamanho certo... ou damos o aperto dos números a menos ou o sobrar demais dos muitos números acima... pelo incrível que pareça, as vezes é complicado acertar... =D
gostei, diz bem mais do que parece dizer...

Fábio disse...

Gostei da suavidade da tua alcova!
Beijos e flores em você!

Daniel Moraes disse...

Sou forçado a concordar com o Júnior. Ultimamente então... MInhas camisas andam, hora apertada, outras vezes, largas demais. Bjus.

http:

Tâmara disse...

Porque ter que tirar as nossas etiquetas pra nao incomodar outros pescoços é muito desagradavel....

Querida, obrigada pela presença constante la no Intimidade.....

Um beijo Grande!

Tâmara disse...

Ola querida...to passando tb pra te desejar umm otimo feriado....

Bjao!!!

Cin disse...

Sei que estou atrasada, mas vim agradecer suas palavras no post sobre a morte de minha gata. Grata surpresa chegar no seu blog, seus textos tem o estilo do que eu gosto de ler. Parabéns por eles.
Bjinhos!

Cafajeste disse...

até a fonte pequena?
gosto de camisa folgada pra dormir, esse texto tá uma viagem... hehehe.
o título faz jus ao nome, num dá pra interpretar.. ou se interpreta de uma forma errada, provavelmente.

beijos.

Jayme disse...

adorei a metáfora.

=)

Zek disse...

O ideal e o conforto, nem mais nem menos que ele ..........]
Bjs

Jana disse...

já eu odeio coisa apertada rs

beijos