(Créditos da foto desconhecidos)

Na periferia de mim, o coração foi vítima de assalto à mão armada, e levaram-me todos os sentimentos.
Às vezes, sonho que eles foram guardados numa caixinha e que estão me esperando no futuro, mas eu mesma não me acostumo a esperar.
E eu fico aqui querendo de volta o que é meu, sem saber exatamente do que se trata.
Se, ao menos, eu pudesse acreditar em contos de fadas...

Ganhei 19 margaridas!

Daniel disse...

Nossa... Me arrepiei agora! Lindo poema! Bjus e bom final de semana.

http://so-pensando.blogspot.com

Tâmara disse...

Tb assaltaram meu coraçao!!
E to tendo que me desdobrar pra consegui-lo de volta...rsrsr

Bjos!!

Renato Alt disse...

Periferia de mim.
Que imagem linda, menina. De repente, vocë me ajudou a, pelo menos, ter um ponto de partida para me procurar...
Bonito mesmo...
Beijos...

Jacinta Dantas disse...

Caramba!
suas palavras expressam bem os meus sentimentos: um tanto de angústia, outro tanto de aridez... mas a esperança, ah! essa tá aqui, em algum cantinho até que eu volte a saber o que foi "roubado de mim". Espero.
Beijos e bom domingo

anjobaldio disse...

Obrigado por tua visita lá no cachorro vadio. Gostei muito daqui. Grande abraço.

Patricia disse...

A vida nem sempre pinta de azul o céu da nossa esperança, mas cabe a nós persistirmos um pouco mais, quando tudo parece perdido. Aquele centímetro a mais, de fé e amor, faz toda a diferença.

Eu te amo muito, minha linda!
Seus poemas expressam o amor e a grandiosidade da sua alma.

Anônimo disse...

Lindos os seus escritos grazi. va montando o livro. bjs com carinho, mza

Camilinha disse...

Oi! Eu sou a pessoa mais racional que você deve conhecer... talvez virtualmente... sei lá! E, por incrível que pareça, EU ACREDITO EM CONTOS DE FADAS. Eu acredito porque é preciso acreditar ainda, porque a felicidade mais ingênua está aí, onde só há imaginação e fantasia.

beijos daqui...

Jana disse...

mas é, contos de fadas não existem... pois é.

beijo

ninomia disse...

Um tempo para respirar no mundo de verdade, longe dos livros...

Grazie, estou adorando seus novos textos cheios de poesia...

Bjo

Thito disse...

Eu ando tão ruim que nem esse tipo de emoção eu tenho.

Eu to quase doando meu coração, alguém deve saber fazer uso melhor dele que eu...

O Equilibrador de Pratos disse...

Show de bola. Inspirada, hein? hehehe. Saudades de ti no nosso blog. (Jurandir)

O Profeta disse...

E este Sol impõe a claridade
Pôs no celeste a Lua a bocejar
Perdi a conta das estrelas no céu
Ergui-me em bicos para as contar


Voa comigo sobre as emoções


Mágico beijo

Fernando Rozano disse...

texto sensível e muito reflexivo, em escrita essencial. belo e muito rico. meu abraço.

Daniel disse...

Oi. Passando aqui para lhe convidar a participar desse projeto:

http://o-arrotoooo.blogspot.com/

É um blog coletivo. Caso de interesse, deixe e-mail lá no blog para que eu possa te mandar o convite de acesso. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Salve Jorge disse...

Esquece as fadas
E as caixas
E o que foi levado
Certamente foi adulterado
E revendido nas beiras de estradas
Sem pagar nenhuma taxa
O que importa é o que ficou
A arte de quem tudo aquilo criou
E tanto mais há de criar...

Dauri Batisti disse...

O que está aqui posto já é uma volta. Os sentimentos estão voltando...

Elcio Tuiribepi disse...

Mas vem cá, você já deu parte na polícia, fez o boletim de ocorrência? Quem sabe...
Brincadeiras à parte, gostei do "na periferia de mim"...bom final de semana...parabéns pelo seu modo de escrever, e cuidado com os assaltos ok...um abraço...

Isabel disse...

Lindo texto. Amei. Descobri o blog por acaso e adorei!!! Volto sempre. Também tenho um site. Aparece por lá. Beijocas, Bel.(www.beleleo.com.br)